avaliação de impacto da "paulista aberta" na vitalidade urbana local

O projeto busca avaliar o impacto do programa “Paulista Aberta” na vitalidade urbana local da Avenida Paulista, em São Paulo (SP). A pesquisa é desenvolvida por uma equipe formada pelo LABMOB em parceria com o ITDP Brasil, o Bike Anjo e a Corrida Amiga, e tem o apoio do Instituto Clima e Sociedade (iCS). O projeto começou em julho de 2018 e a divulgação de seus resultados está prevista para março de 2019.

Utilizando indicadores econômicos, ambientais e comportamentais, a pesquisa irá coletar dados secundários e primários e estimará os efeitos da intervenção através da metodologia de avaliação de impacto. A metodologia inclui a análise de contrafactuais dos indicadores com o objetivo de fortalecer a atribuição dos resultados obtidos à intervenção e não a outros fatores. O estudo parte da hipótese de que ruas abertas aumentam a vitalidade urbana e a qualidade de vida no local. A avaliação de impacto para a “Paulista Aberta” possibilitará projetar maior evidenciação dos resultados deste programa. Além disso, os resultados desta avaliação poderão contribuir para a contínua qualificação do programa, assim como servir de suporte à tomada de decisão para que outras ruas e avenidas em São Paulo (e outras cidades brasileiras) também sejam eleitas como objeto de política similar a esta.